Lua Nova 20 Julho

Breves notas - Lua Nova 20 de Julho 2020

Lua Nova a 28º de Caranguejo – em oposição exacta a Saturno a 28º de Capricórnio em movimento Retrógrado.

As condições impostas pelos órgãos do poder social estão em fase de balanço, revisão e reavaliação em relação a normas, princípios, leis, regras e direitos, a serem colocados nos governos e Estados das diversas regiões e nacionalidades (Júpiter, Saturno e Plutão em conjunção em Capricórnio e todos eles em movimento retrógrado). Esta Lua Nova com os Luminares Sol e Lua, opostos aos três planetas citados, vêm evidenciar onde estão os principais focos activos nesta bipolarização. A Chanceler Merkel com a sua energia tipicamente canceriana é apontada como um dos pilares centrais desta nova Europa que quer emergir das cinzas pós-Covid! As resistências e limitações saturninas são oriundas de países a norte da Europa; a Holanda constelou as defesas pelos direitos dos mais fortes, mas a pressão e o medo da destruturação e do caos encontra-se espalhada pelo inconsciente colectivo desta velha Europa obrigada a renascer, caso não queira permanecer numa velha moral agonizante, num decrépito sistema governativo e numa cadente postura filosófica face ao emergir do novo que aí vem! O governo português encontra-se vinculado a esta velha ordem e está condicionado por tudo o que ela ainda possa dar, assim, teremos de cultivar a paciência e esperar pela nova ordem europeia, a implantar-se muito provavelmente mais para o final deste ano. Até lá, com o desvario das políticas internas, resta-nos assumir que ainda nos encontramos muito aquém de realizar uma possível missão universalista para além daquela que já cumprimos com a epopeia marítima. Enquanto não ultrapassarmos, os clubismos, sejam eles bairristas, partidários ou de outro teor, estaremos sempre a viver de revivalismos sem entender o norte da missão para quem nasceu em Terras Lusíadas! Em terra de peixes, é preciso saber nadar, perscrutar o sentido das marés, dos ventos, e de todo o Oceano cósmico que nos rodeia, quem não respeita as suas raízes, poderá ter muito materialmente mas será sempre um exilado na sua alma! O Signo de Câncer como ascendente do mapa de Portugal erigido por Fernando Pessoa, está mais evidenciado neste período, precisamos transformar o espírito do nacionalismo e dos compadrios em real espírito comunitário da lusofonia, em que ser português é o primeiro passo para ser tudo e todos, e o resto virá naturalmente por acréscimo. O regente pessoal de Câncer é a Lua, mas o seu regente colectivo é Neptuno e esse fala-nos de uma vivência inclusiva e universal. De Camões a Pessoa, falta viver o verdadeiro espírito do Encoberto, e este terá de vir de dentro e não de fora…! L.R Sagres 19-7-20




Featured Posts
Recent Posts