Eclipse Lunar Novembro 2020

Breves notas: Lua Cheia 8º de Sagitário/Gémeos (Eclipse Penumbral da Lua)

O Plenilúnio de hoje, no eixo do ensino e da aprendizagem, vem evidenciar o alcance da nossa visão em termos de perceção, entendimento e compreensão daquilo que se está a passar connosco e com o mundo! Em Sagitário, o arqueiro dispara muitas setas mas poucas são as que chegam ao alvo, as certeiras indicam-nos cruzamentos e articulações entre o que se passa cá dentro e lá fora, - embora tudo faça parte da mesma realidade - o movimento das setas em forma de intuições revela-nos o caminho a seguir. Cada um terá que percorrer montanhas e vales para encontrar o seu caminho e sua verdade, mas se não integrarmos a tolerância e a constante capacidade de aprender em cada momento e em cada pedra no caminho, de que serve a fé, dogmas, crenças e convicções se não reconhecermos que todos estamos a aprender nesta busca incessante de imortalidade! Enquanto não passarmos pelo guerreiro interno que se irá transfigurar nas asas de fogo da sua Fénix, iremos invariavelmente, querer que os outros sigam a nossa forma de olhar para aquilo que designamos de real, podemos chamar-lhe ciência, religião, espiritualidade, ideias, valores, mas, tudo são representações dos nossos estados de alma que refletem o conhecimento conquistado ao longo do tempo. Agora, passando para o estado celeste atual, vemos Júpiter um dos regentes da lunação e do Nó lunar Sul, estar ladeado por conjunções de Saturno e Plutão no signo de Capricórnio, entretanto, Júpiter prepara-se para abandonar este trio tendo como alvo o próximo encontro com Saturno em Aquário no Solstício de Dezembro. O que podemos constatar para já, é que a moral Jupiteriana do que é certo e verdadeiro está a ser condicionada por estruturas obsoletas, por regras indiscriminadas, por crenças dogmáticas, seja naquilo que se designa por ciência, seja por pareceres políticos anacrónicos ou totalitários, que pegaram moda na Europa e no resto do mundo, uma "autoritarite" sem fronteiras, talvez uma forma e um ensaio para se lidar com o rebanho coletivo, já que vivemos na dita e apregoada democracia! A quadratura de Neptuno aos Nós Lunares acentua a divergência, o logro, a ilusão, os cegos que procuram conduzir-nos neste tempos, sem ordem, nem grei… hoje Portugal, ainda és nevoeiro, e sem ti, dificilmente haverá farol ou luzeiro que guie esta Europa vacilante, vagabunda, apátrida das raízes tradicionais na qual assentam as grandes civilizações. Esperemos que os astros nos guiem, tal como as musas em Camões, o Encoberto em Pessoa para que os "Bandarras" e os "Baldayas" voltem a vaticinar o futuro para o qual nascemos. Despertai, despertai, os tempos cumprem-se, só faltamos nós! L.R 30-11-20

Featured Posts
Recent Posts