Breves Notas - Eclipse Lunar 26 Maio

Breves notas: Eclipse Total da Lua 26 Maio no Eixo 5º Gémeos-Sagitário Nalgumas tradições a Lua Cheia de Gémeos corresponde à festa da Humanidade, representando a integração da polaridade geminiana pela confraternização humana (este evento relaciona-se simbolicamente com as festas dos santos populares de Junho). O primeiro Eclipse Lunar do Ano será hoje dia 26 de Maio. O evento ocorrerá em simultâneo com o fenómeno da Super Lua, neste caso, Lua cheia e Eclipse Total da Lua próximo ao seu perigeu, o ponto orbital mais próximo da Terra. Este eclipse lunar antecede o próximo eclipse solar do dia 10 de Junho, que estará em destaque no próximo artigo.

Eclipse lunar do Nodo Sul - culminação e liberação energética; confronto e dialéctica entre o plano da alma e o plano emocional. Um Eclipse traz enfase, mudança e impacto em pessoas e coisas representadas pelo planeta ou ponto estimulado no eclipse - as casas astrológicas em que este cai e os aspetos mais estreitos do mapa ao grau do eclipse. O poder interno do eclipse é aqui trazido à manifestação. Um eclipse pode ampliar ou destorcer a função planetária (dialética entre Luz e Sombra). Este Eclipse Lunar integra-se no ciclo que se iniciou na Lua Nova de Touro a 21º e nesta fase de culminação traz consigo a seguinte questão: como comunicar e partilhar os valores pessoais de uma forma intensa e profunda e em simultâneo sermos compreendidos? Olhemos para os regentes do plenilúnio: Os regentes do Sol e do Nó Norte da Lua são Mercúrio (regente tradicional) e Vénus (esotérico) em Gémeos Mercúrio já alcançou Vénus no signo de Touro no final de Abril, agora é a vez de Vénus alcançar Mercúrio a 24º de Gémeos conferindo forma e embelezamento à comunicação, criando oportunidades de maior expressão estética, unindo a inteligência emocional ao discurso e à arte. Regente da Lua e Nó Sul – Júpiter (regente tradicional) em Peixes e a Terra (regente esotérico) em Sagitário. A Lua em conjunção com o Nó Lunar Sul e a Terra acentua a experiência e o conhecimento da “sombra” de Sagitário a ser largada, neste caso os dogmas, os preconceitos e a visão de que somos os detentores absolutos da verdade. No seu aspeto mais positivo, capacidade intuitiva para unificar e sintetizar o fundamental a ser realizado e assim tornarmo-nos disponíveis para aprender com a experiência. O Sol em conjunção com o Nó Norte da Lua acentua a consciência do presente no signo da procura do outro eu, aquele que também sou eu, na forma de irmão, companheiro, colega, aprendiz…da mente dual à emoção unificada (simbolizada na parceria de mercúrio/vénus). O eclipse do Nó Lunar Sul pode ser visto como uma Espiral Descendente – compreensão e integração dos ciclos dos Nós Lunares relacionados a esse grau zodiacal, uma tomada de consciência através dos hemiciclos dos Nós Lunares de 9 em 9 anos. O ciclo completo é de 18,5 anos, designado por Ciclo Metónico. Em suma, todos os eclipses apresentam crises ao nível da personalidade mas também oportunidades de renascimento espiritual para construirmos um futuro mais criativo após as fases de perturbação emocional. Em Gémeos, no eclipse do eu menor, o irmão maior aparece reluzindo a sua luz. L.R Lx 26-5-21



Featured Posts
Recent Posts